O que é psicoterapia?

A psicoterapia é um momento particular que ajuda o indivíduo a ficar atento nos seus sentimentos, pensamentos e ações que levam a padrões de comportamentos.

A psicoterapia esta interessada em desconstruir paradigmas antigos que não ajudam o indivíduo a ter uma boa qualidade de vida.

Como Escolher a melhor abordagem psicoterapêutica?

A melhor abordagem para cada indivíduo tem a ver com, em primeiro lugar, a empatia pelo seu psicoterapeuta. 

A depressão, por exemplo, pode ser tratada com mais profundidade pelas abordagens psicanalítica , Gestalt-terapia, Existencial, Humanista.

Questões mais diretivas como fobias e vícios são mais objetivas sendo trabalhadas pela Terapia Cognitivo Comportamental (TCC).

Em que momento devo procurar a psicoterapia?

Em determinados momentos da vida, nos deparamos com  momentos de grandes mudanças e situações de grande dificuldade emocional de resolver uma determinada questão. O que nos impede de conseguir  escolher uma solução sozinho para os nossos problemas. Muitas vezes pensamos algo e fazemos outra. Não queremos algo e mesmo assim fazemos. Nesses momentos é importante a escuta diferenciada de um profissional, que através da sua imparcialidade é capaz de fazer com que escolhamos o nosso melhor caminho.

O que são problemas psicológicos?

Os problemas psicológicos são aqueles que incomodam o bom andamento da nossa vida, que nos impedem de desempenhar funções corriqueiras do dia a dia. Ainda hoje a psicoterapia é vista, muitas vezes, como “coisa de maluco”. Um termo pejorativo para expressar um pensamento ultrapassado para os dias atuais em que todos nós estamos sempre correndo e atarefados. Sujeitos, então a ser acometidos por problemas psicológicos. Essa idéia é, no entanto,  preconceituosa e nos leva a constatar que ter um problema psicológico não 

difere daquele que tem um problema orgânico.

Como a psicoterapia muda um padrão de pensamento?

Nós, psicoterapeutas ajudamos, a priori, detectando qual o padrão de pensamento que se trata para, em um segundo momento, intervir e quebrar paradigmas. Assim é possível desconstruir tais crenças e padrões preexistentes cristalizados e reconstruir diferentes formas cognitivas que possibilitam o indivíduo a retomar seu equilíbrio emocional e psicológico.

Qual diagnóstico mais freqüente encontramos atualmente?

Atualmente, a demanda mais freqüente tem sido a queixa de depressão e ansiedade, que andam quase sempre juntos. Porém, há de ter muito cuidado com o diagnóstico de depressão. Principalmente porque é comumente confundido com “a sensação de tristeza” e muitas vezes não é levado a sério sendo deixado em segundo plano. As pessoas ao redor, muitas vezes querendo ajudar, mas sem saber que estão prejudicando aconselham dizendo “é passageiro”,é frescura”, “se levante daí”, como se a pessoa acometida quisesse estar naquela situação. Porém, a depressão pode ser muito mais grave do que parece. O paciente necessita de acompanhamento tanto médico quanto psicológico pois se trata de um transtorno que necessita de intervenção no nível orgânico (medicamentoso) e no nível psicológico (psicoterapia). Ambas intervenções devem andar de mãos dadas, sempre.

Existe psicoterapia para pessoas que não tem problemas emocionais aparentes?

 

Claro! Para iniciar essa questão é importante esclarecer que, não é porque um indivíduo não sofra de crises psicológicas e emocionais signifique que esse não possa buscar novas formas para viver da melhor maneira possível. O que estamos querendo dizer é que determinada forma desse indivíduo levar a vida pode não estar lhe causando nenhum mal estar aparente, mas pode estar lhe impedindo de criar novas possibilidades que poderão, em algum momento, proporcionar algum sofrimento. Por que não, então, iniciar uma psicoterapia?

Psiquê - Clínica de Psicologia no Recreio dos Bandeirantes - Rio de Janeiro

Avenida das Américas nº 13.697, sala 224, Rio de Janeiro - RJ, CEP 22790-701

 Tel: 21 3243-4290 ou 21 96900-5883